Pergunta sobre r, ggplot2 – alterar a paleta de cores padrão no ggplot

20

Eu escrevi uma função que retorna um vetor de nomes de cores:

<code>custom.colors <- function(n) {
  palette <- c("dodgerblue1", "skyblue4", "chocolate1", "seagreen4",
               "bisque3", "red4", "purple4", "mediumpurple3",
               "maroon", "dodgerblue4", "skyblue2", "darkcyan",
               "darkslategray3", "lightgreen", "bisque",
               "palevioletred1", "black", "gray79", "lightsalmon4",
               "darkgoldenrod1")
  if (n > length(palette))
    warning('palette has duplicated colours')
  rep(palette, length.out=n)
}
</code>

Eu gostaria que o ggplot usasse a função acima para gerar a paleta por padrão. Talvez apenas para escalas discretas. Usandoscale_manual() toda vez é muito difícil. É possível?

esta postagem deve ser útil. baptiste
Obrigado. Vou guardar isso para mais tarde, mas agora estou preso com a versão 0.8.9. Ernest A

Sua resposta

3   a resposta
7

set_default_scale que pode ser usado para definir uma paleta padrão. A solução a seguir só funciona com versões antigas do ggplot2.

Primeiro, precisamos de uma função que produza nomes ou códigos de cores. Eu liguei para o meumagazine.colours:

<code>magazine.colours <- function(n, set=NULL) {
  set <- match.arg(set, c('1', '2'))
  palette <- c("red4", "darkslategray3", "dodgerblue1", "darkcyan",
               "gray79", "black", "skyblue2", "dodgerblue4",
               "purple4", "maroon", "chocolate1", "bisque3", "bisque",
               "seagreen4", "lightgreen", "skyblue4", "mediumpurple3",
               "palevioletred1", "lightsalmon4", "darkgoldenrod1")
  if (set == 2)
    palette <- rev(palette)
  if (n > length(palette))
    warning('generated palette has duplicated colours')
  rep(palette, length.out=n)
}
</code>

(Aceita um opcionalset argumento apenas para mostrar que você não está restrito a uma única paleta.) Ok, agora criamos uma "escala", que eu chameimagazine. É baseado na escala de cerveja do ggplot e o código é bem feio:

<code>ScaleMagazine <- proto(ScaleColour, expr={
  objname <- 'magazine'
  new <- function(., name=NULL, set=NULL, na.colour='yellowgreen',
                  limits=NULL, breaks = NULL, labels=NULL,
                  formatter = identity, variable, legend = TRUE) {
    b_and_l <- check_breaks_and_labels(breaks, labels)
    .$proto(name=name, set=set, .input=variable, .output=variable,
            .labels = b_and_l$labels, breaks = b_and_l$breaks,
            limits= limits, formatter = formatter, legend = legend,
            na.colour = na.colour)
  }
  output_set <- function(.) {
    missing <- is.na(.$input_set())
    n <- sum(!missing)
    palette <- magazine.colours(n, .$set)
    missing_colour(palette, missing, .$na.colour)
  }
  max_levels <- function(.) Inf
})
scale_colour_magazine <- ScaleMagazine$build_accessor(list(variable = '"colour"'))
scale_fill_magazine <- ScaleMagazine$build_accessor(list(variable = '"fill"'))
</code>

O importante aqui é definiroutput_set qual é a função que o ggplot chama para obter os nomes / códigos das cores. Além disso, se você precisar de argumentos extras, eles devem ser incluídosnew e depois pode ser acessado como.$argument_name. No exemplo acima,output_set simplesmente chamamagazine.colours.

Agora, verifique se a nova escala realmente funciona:

<code>qplot(mpg, wt, data=mtcars, shape=21,
      colour=factor(carb), fill=factor(carb)) +
  scale_colour_magazine(set='1') +
  scale_fill_magazine(set='1')
</code>

Para torná-lo o padrão, basta usarset_default_scale.

<code>set_default_scale("colour", "discrete", "magazine") 
set_default_scale("fill", "discrete", "magazine") 
</code>

E isso vai ser isso.

<code>> qplot(mpg, wt, data=mtcars, colour=factor(carb), fill=factor(carb))
</code>

18

você também pode redefinirggplot função:

<code>ggplot <- function(...) ggplot2::ggplot(...) + scale_color_brewer(palette="Spectral")
</code>

O mesmo funciona para a escala de preenchimento.

Isso provavelmente causará problemas quando você mapear uma variável contínua para colorir baptiste
Simples e lindo. Peque
4

<code>scale_colour_discrete <- function(...)
  scale_colour_manual(..., values = c('dodgerblue1', *))
</code>

Isso funciona, pois o ggplot terá suas escalas padrão do ambiente global, se possível, da mesma forma que:

<code>get('scale_colour_discrete', envir = globalenv())
</code>
Em uma sessão R interativa, dependendo se você quiser usar uma escala para valores discretos ou contínuos e, dependendo de sua cor ou preenchimento, você deve definir uma variável chamadascale_{colour,fill}_{discrete,continuous}, por exemplo.scale_colour_discrete <- scale_colour_viridis_d; ggplot(iris, aes(Sepal.Length, Sepal.Width, colour = Species)) + geom_point() flying sheep
Eu não consegui fazê-lo funcionar. Você poderia fornecer um exemplo de trabalho? Sebastian Sauer

Perguntas relacionadas